domingo, 7 de maio de 2017

Áries



gostaria de ter postado este texto enquanto o Sol ainda estava em Áries. mas 15 dias atrás eu estava derrubada pela força da juventude da minha nova vida. coincidentemente, tinha acabado de acabar o trânsito de Urano em Áries quadrando o meu velho Sol em Capricórnio e eu estava de rastros, literalmente de queixo caído com a quantidade de novidade do atual.

aprendi e aprendo muita coisa com Áries. a reconhecer o que é simples pela sua unidade, a não me preocupar tanto, a ligar o foda-se, a fazer sem entender. também aprendo algo que nunca sei o que é, porque quando me atenho a observar, já é um novo instante. Áries é ágil.

Áries o intempestivo, o imediatista, o fogo do princípio, sempre a começar. de novo. e de novo. com seus dons enérgicos, vitais, agudos. o Carneiro é a faísca do zodíaco, existem aqueles que são um fósforo, riscou acendeu e ariano que se preze vive na base do bateu levou.

costumo brincar, em leituras de mapas de pessoas com ênfase em Áries, dizendo: "na vida você vai passar dez mil vezes pelas mesmas coisas achando que é a primeira vez . os conservadores ao redor vão te dizer: 'mas você não aprende?' — e faço a sugestão de que respondam: 'aprender? pra quê? se é sempre a primeira vez!'". e lá vai Áries, dar de cabeça nas coisas. Áries rege a cabeça. li certa vez que isto é porque a cabeça (costuma) sair primeiro no encaixe entre bebê e mãe na hora em que se nasce. Áries está sempre nascendo.

e com que integridade! íntegros a si mesmos, poucos signos são tão associados às noções de rebeldia e descontrole perante às normas. é que Áries está muito antes de qualquer regra, os Carneiros ainda nem passaram pela sensação de ser um corpo que virá em Touro, e assim estão bem antes da linguagem de Gêmeos. antes da sintaxe, os Carneiros estão pra fora de qualquer regra e toda pessoa de Áries se envaidece quando ouve dizer: você é instinto. e instinto, todo mundo sabe, é o imenso componente do desejo. calor e humor.

imperativo desejo, Áries é a morada diurna de Marte. sensuais, sexuais, arianos são vitais. serem regidos por Marte dá em alguns belicosidades descontroladas, ou em artistas do lutar em movimento, a audácia de guerrearem guiando uma biga carregada pela força de dois cavalos: o condutor Áries é cada faísca do animal que é e que age antes mesmo de pensar. às vezes eu acho que Áries sente tudo diretamente no sangue, e quem duvidar lembre-se da última vez que viu um ariano sair do sério.

que se deixe a alteridade para o seu oposto complementar, que Libra procure a harmonia, o que Áries tem não é preciso procurar. existe, está e é: o oposto do outro: Áries é o eu. o tão-único-e-somente-eu-mesmo Áries é uma criança, uma criança antes da intrusão de qualquer sociedade. antes das normas estão as demandas, arianos são capazes de fazer tudo sozinhos e do próprio jeito (e prezam a independência como poucos) e podem ao mesmo tempo ser tão sozinhos quanto demandantes. quanto mais incivilizado é um ariano mais ele parece uma criança carente de atenção e quanto mais carente um ariano está, mais incivilizado ele será.

aventureiros que desconhecem o risco ou que fazem do risco o combustível da sua jornada. enquanto outros calculam, Áries já foi. Carneiro abre caminho. embora Peixes seja a antena da espécie, o insight também é ariano. velozes, radicais, conquistadores. são o fogo do princípio, o louco na beira do precipício, o começo, o acesso, o aceso, o primeiro. a ingenuidade os protegerá.

únicos, afiados e singulares, arianos podem conhecer como ninguém a margem que há entre o egoísmo e a integridade. belos questionadores são os arianos que indagam: eu quem? e olham pra si mesmos de forma a encarnar o prisma de instantes que são. quando gostam de si mesmos e se observam na multiplicidade de instantes que são, arianos reluzem algo tão genuíno como a descoberta do fogo.

Nenhum comentário:

 

Free Blog Counter